Pesquisar no Blog
Papo com VET

Homeopatia para pets: o que já se sabe na Medicina Veterinária

Reconhecida como especialidade médica há décadas e com comprovação científica de sua ação, a homeopatia vem sendo utilizada na medicina humana há mais de 200 anos e sua semiologia busca diagnosticar as diversas suscetibilidades do enfermo com o objetivo principal de evidenciar sintomas característicos que contribuam com a seleção do medicamento homeopático individualizado mais semelhante a este. Após processo de ultradiluição seriada e dinamização de quantidades imponderáveis de substâncias oriundas dos reinos animal, vegetal ou mineral, os medicamentos homeopáticos e/ou ultradiluídos podem agir equilibrando a força vital do indivíduo.

Os princípios fundamentais da homeopatia baseiam-se na lei de semelhança (Similia Similibus Curentur) e na individualização do ser, em que cada caso individual de doença somente pode ser destruído e curado de forma rápida, segura e permanente com um medicamento capaz de produzir no organismo sadio, da forma mais completa e semelhante, a totalidade dos sintomas daquela doença e que, ao mesmo tempo, seja um estímulo de categoria mais forte do que aquele que provoca esta doença. Assim, o impulso energético propiciado pelo medicamento deve ser igual à doença, porém mais forte, o que resulta por sua vez em uma resposta energética também mais forte traduzida através do físico e mental do organismo. Ou seja: semelhante cura semelhante.

Assim, indivíduos que apresentam uma mesma enfermidade podem ser curados por medicamentos homeopáticos distintos, conforme o conjunto de suas manifestações peculiares (sintomas mentais, físicos e gerais), sendo que não existem medicamentos particulares para condições clínicas específicas. Cada indivíduo é suscetível a um conjunto de agressões oriundas do meio e de acordo, ainda, com sua constituição.

Portanto, o poder curativo de um medicamento homeopático reside justamente em sua capacidade de alterar a saúde. O objetivo ideal de cura é o restabelecimento rápido, suave e duradouro da saúde ou a remoção e total destruição da doença em toda a sua extensão através do caminho mais curto, seguro e menos prejudicial.

Na Medicina Veterinária, a prática clínica requer bastante habilidade do profissional que deve ser um atento observador não apenas do paciente, mas também do tutor e de seu relato com tendência antropomorfizada, que pode guiar o atendimento de forma errada e com resultados insatisfatórios. Há quem compare com a pediatria humana. Nenhum absurdo quando os animais são considerados filhos por muitos!

*Dr. Adalberto do C. B. von Ancken, médico-veterinário clínico autônomo e especialista em homeopatia. É sócio-proprietário da HD Science – Especialidade em cursos.

Quer falar com o autor? Envie um e-mail para: acbvonancken@hdscience.com.br.

Sem Comentários

Deixe sua resposta