Pesquisar no Blog
Dicas

Veterinários dão dicas de como proteger os pets contra as pulgas!

Para quem pensa que o pet está protegido de pulgas só por não passear com frequência, é melhor ficar atento!

Os cães e gatos que não são protegidos corretamente podem adquirir os parasitas em diversos lugares como pet shops, ruas e praças. E isso vale também para o cão que convive com outros peludos da família e amigos. Sim, outros pets podem trazer as pulgas para a sua casa se não estiverem com a proteção em dia!

Existem mais de 2 mil espécies de pulgas, sendo as mais importantes em cães e gatos a Ctenocephalides felis e a Ctenocephalides canis.  Elas podem pôr até 2 mil ovos durante sua vida e sobrevivem por até 100 dias sem alimentação. Por isso, são insetos que aparecem com frequência nos animais, principalmente naqueles que não estão protegidos pelo uso frequente de um antipulgas.

Os médicos veterinários da Zoetis Fabiana Avelar (gerente de Produto de Animais de Companhia da Zoetis)  e Alexandre Merlo (gerente Técnico de Animais de Companhia) contam alguns dos problemas que as pulgas podem trazer aos pets:

Quem aguenta esta coceira insuportável?

 

  • Quando ingeridas pelo cão, podem transmitir um verme intestinal chamado Dipylidium caninum que causa diarreia e perda de peso.
  • Em gatos, as pulgas são transmissoras de parasitas sanguíneos que causam anemia intensa.


Dica para a prevenção

Como as pulgas se proliferam de forma rápida e são de fácil contágio, a prevenção é a melhor opção. O Revolution, antiparasitário da Zoetis, ajuda a manter tanto o cão como o gato protegidos e acaba com os parasitas caso o animal já esteja infestado. O produto  inibe o desenvolvimento das larvas de pulgas do ambiente devido à sua ação residual, auxilia a desinfestação do ambiente, previne a dirofilariose em cães e gatos, pode ser usado em animais gestantes ou lactantes e  trata a alergia causada pela picada da pulga.

Sem Comentários

Deixe sua resposta