Pesquisar no Blog
Terapias integrativas para o pet
Papo com VET

Terapias naturais que são tendência no mundo pet

Com a tendência de nos preocuparmos cada vez mais com a nossa  qualidade de vida e, consequentemente, dos nossos peludos, hoje os acessos às terapias complementares naturais vem em franca ascensão. O interesse por complementar os tratamentos oferecidos pelos veterinários alopatas especialistas vem crescendo a cada dia e, com isso, a consciência dos benefícios para os cães e gatos.

Hoje quero apresentar para vocês as terapias que mais comumente tenho utilizado nas minhas consultas como médica veterinária integralista (aquele que visa o todo do paciente), são elas:

Medicina Tradicional Chinesa

Engloba acupuntura, moxabustão, eletroacupuntura, dietoterapia chinesa, fitoterapia, tuiná e guashá.

A visão dos orientais é bem diferente do que estamos habituados aqui no Ocidente. Eles prezam pela prevenção e o organismo é visto como um todo, de maneira que as estações do ano podem nos servir de parâmetros para prevenir determinadas patologias.

Terapia para cachorro
Terapias naturais trazem diversos benefícios para a vida dos pets.

O tratamento com Medicina Tradicional Chinesa, busca harmonizar o organismo, em sua totalidade. Por muitas vezes, ao tratarmos patologias ósseas, por exemplo, precisamos cuidar da energia vital (Qi) de rim.

O rim é responsável pelos ossos, de tal forma que, muitas vezes, ao agulharmos, não colocamos as agulhas na região acometida e sim nos pontos correspondentes ao meridiano que tratará a região molestada.

Moxabustão e eletroacupuntura

Podemos utilizar da moxabustão que, através do calor emitido na queima de bastões de Artemísia, torna-se terapêutico.

A eletroacupuntura funciona através de estímulos elétricos, com formação de ondas de pequeno comprimento, capaz de tonificar ou sedar os pontos escolhidos.

Dietoterapia chinesa, Tuiná e Guashá

A dietoterapia auxilia no tratamento através das propriedades do alimentos dentro do conceito chinês – alimentos que aquecem, que refrescam, que tonificam.

Tuiná eu costumo dizer que é a fisioterapia chinesa. Através dele, realizamos movimentos que auxiliam na circulação de Qi (a energia vital) e do Xue (o sangue).

E o Guashá, espátula feita de chifre, onde se trabalha sobre os meridianos, visando também fazer ‘fluir” a Qi e o Xue.

Ozonioterapia

Também utilizamos como técnica complementar a ozonioterapia, onde através de um gerador de ozônio, obtemos O3 em baixa concentração,  que tem propriedade imunomoduladora, anti-inflamatória, analgésica, estimulador do sistema enzimático de defesa antioxidante, podendo ser aplicado de acordo com a necessidade de cada paciente.

Viscum album

Para pacientes oncológicos, temos logrado muito êxito nos tratamentos realizados, além dos anteriores, associando o Viscum album, homeopatia injetável que tem com função melhorar a resposta do paciente enfermo, promovendo efeito anti-tumoral, anti-angionênico e ativador das citocinas que promovem necrose tumoral.

Terapia neural

E por fim, podemos falar sobre terapia neural, que é uma terapia de origem germânica, autobiorreguladora, onde baseado na história de vida do paciente, buscamos os campos interferentes que levaram à causa do surgimento da patologia.

Sempre perguntaremos: a displasia de quem? A convulsão de quem? A paresia de quem?

A importância das terapias integrativas

O que julgo mais importante e diferenciado é que buscamos sempre a causa da doença e não simplesmente tratamos os sintomas, como ocorre na alopatia convencional. O paciente é sempre algo além de uma coluna, além uma pele, de um joelho, de um estômago.  

Terapias para pets
O importante é cuidar do pet como um todo, não apenas de sintomas de doenças.

Buscamos compreender o que esse animal vivenciou, as emoções vividas e divididas com quem for mais próximo a ele, para aí sim tratá-lo da melhor forma.

*Alessandra Silvério é médica veterinária formada pela Universidade de Guarulhos (UnG), pós-graduada em Medicina Chinesa pela UNESP Botucatu, com extensão em Beijing. Também é fisioterapeuta graduada pela UnG, membro da diretoria do IBTN (Instituto Brasileiro de Terapia Neural), professora na pós-graduação no Instituto Jaqueline Peker e professora convidada na Universidade Anhembi Morumbi na disciplina de Complementares.

Contatos:
Instagram: draalesilverioVET
Facebook: Dra. Alessandra Silvério
Linkedin: Alessandra Silvério

Leia também:

Reiki para cães e gatos. Como funciona?

Terapias naturais podem influenciar a saúde dos pets?

Saiba porquê medicar o pet sem orientação pode ser um risco!

Sem Comentários

Deixe sua resposta