Pesquisar no Blog
Nutrição Papo com VET

Ração ou comida doutor?

*Por Felipe Murta

Por ser especialista em nutrologia e prescrever a Dieta natural (DN), essas são perguntas recorrentes no meu consultório: “qual e a melhor alimentação para meu pet?”, “existem tipos diferentes de Dieta Natural?” e “existem restrições, ou todos os pets podem comer?”.

Quando falamos em Dieta Natural (DN), muitas pessoas ainda imaginam que significa servir as sobras das nossas refeições aos pets, sobra do almoço, do jantar enfim. Cães e gatos têm necessidades nutricionais muito diferentes das dos humanos e, eles são carnívoros e além disso, alguns temperos usados por nós são tóxicos, como a cebola, por exemplo.

Afinal, o que é Dieta Natural?

A DN consiste em oferecer uma alimentação saudável, balanceada, com ingredientes de alta qualidade, selecionados e que supram as necessidades nutricionais do pets adequada a cada fase de vida, filhotes, adultos e idosos.

Na DN não é permitido o uso de qualquer tipo de aditivo químico. Ela pode ser cozida, crua com ossos ou sem ossos. Portanto, cada animal tem uma dieta especifica de acordo com sua fase da vida e com predisposições genéticas para algumas doenças, é de suma importância que a melhor dieta seja prescrita e acompanhada por um médico veterinário nutrólogo. Só ele será capaz de indicar a melhor dieta para a saúde do seu pet .

Quais as vantagens da Dieta Natural?

– A possibilidade de variar o cardápio, evitando assim que o peludo enjoe e
não coma o suficiente.

– A alta palatabilidade, por serem alimentos frescos e adequados de acordo com
os gostos do peludo.

– Garantia de produtos de qualidade e frescos.

– As necessidades particulares são levadas em consideração, mantendo sempre uma alimentação balanceada.

– Pelagem mais brilhante e sadia, com menos queda de pelos pela casa.

– Redução das alergias, o que evita assim alguns problemas de pele e o desconforto de se coçar com frequência.

– Evita a obesidade, um desafio que nós humanos sabemos muito bem a importância de lutar contra.

– Não possui aditivos químicos prejudiciais para a saúde, comportamento e qualidade de vida do seu peludo.

– Rins e sistema urinário ficam mais protegidos, já que a alimentação natural contém 7 vezes mais água do que a ração seca comercial;

– Por não possuir fibras grosseiras e carboidratos em grande quantidade, seu peludo terá fezes com menos odor e volume.

– Hálito mais fresco, assim aquela sua careta ao levar baforada deixe de existir;

–  Mais disposição para brincadeiras tanto sozinho quanto com você;

E, por fim, mais saúde em geral, o que resulta na longevidade do seu pet.

Qualquer cachorro pode comer Alimentação Natural?

Se você pensa em mudar a alimentação do seu cão, o primeiro passo é levá-lo a médico veterinário nutrólogo para uma avaliação geral do seu pet, para ter certeza de que ele está realmente saudável. Se ele estiver saudável, excelente. Está apto a iniciar a transição para a DN.

No entanto, se aparecer alguma alteração nos exames do seu amigo, não desanime, ele também vai poder comer DN.  Para isso, é de suma importância que procure um profissional apto a elaborar uma dieta exclusiva para seu mascote, que supra as suas necessidades especiais. Assim como existem rações específicas para diferentes doenças, também é possível formular dietas específicas para as diferentes necessidades dos pets.

*Felipe Murta é médico veterinário e nutrólogo da Quiron Clinica Veterinária & Pet Spa.

Sem Comentários

Deixe sua resposta