Pesquisar no Blog
Saúde

Saiba mais sobre a pneumonia em gatos!

Você sabia que gatos podem desenvolver pneumonia? Sim, assim como nós, os bichanos podem desenvolver a doença! E quando não tratada corretamente, essa infecção, que afeta os pulmões, pode ser bem grave.

Os mais vulneráveis ao problema são sempre filhotes, idosos e pets com comprometimento da imunidade (como no caso dos portadores da FIV, o vírus da Imunodeficiência Felina). A pneumonia bacteriana felina geralmente é uma consequência de infecções causadas por vírus como no caso da rinotraqueíte, que é causada pelo herpesvírus.

O animal pode se infectar por meio do contato direto com secreções do nariz ou dos olhos de um animal doente ou, também, por partículas eliminadas na tosse ou espirros. Os sintomas são secreção nasal e ocular, espirros, febre, tosse, tristeza e falta de apetite; nos casos mais graves, pode haver pneumonia bacteriana secundária.

O animal com pneumonia apresenta cansaço, tosse, perda de peso, secreção nasal e respiração ofegante.

“Os gatos conseguem esconder bem quando estão doentes, então muitos tutores não percebem a doença ou só notam quando já é tarde demais. Preste atenção se ele está comendo normalmente, se está dormindo mais que o normal, se a respiração mudou e se há tosse, que muitas vezes é confundida com um engasgo ou vômito”, orienta o médico veterinário e Gerente Técnico de Animais de Companhia da Zoetis, Alexandre Merlo.

Existem vacinas para prevenir doenças e assim reduzir as  as chances de pneumonia felina.“Protegido contra essas doenças, as chances de o gato desenvolver uma pneumonia caem drasticamente, por isso recomendamos a prevenção por meio de vacinas”, explica Alexandre.

Caso o gato já tenha desenvolvido o problema, antibióticos recomendados pelo médico-veterinário podem ajudar o bichano a se recuperar.

Sem Comentários

Deixe sua resposta