Pesquisar no Blog
Dicas Saúde

O pet não para de cavar. E agora?

Cava aqui, cava ali… e abre até um buraco no jardim. Seu cachorro é assim?

Então, saiba que o hábito de cavar é supernatural para os cães. A maioria dos pets adora, mesmo os que não têm um jardim para chamar de seu. Quem nunca viu o peludo dar aquela cavada no sofá?

O problema é quando isto se torna uma obsessão para o peludo.

Alguns gatilhos podem dar início ao hábito de cavar compulsivamente. Quem acompanha o Blog Fitopet sabe que já falamos sobre isso. A falta de atividades (física e mental) é a principal delas. Se o pet desde pequeno têm este hábito, é preciso agir desde cedo. Depois que eles criam a mania fica mais difícil controlar.

Veja algumas dicas de quais comportamentos podem levar o pet a cavar e como resolver:

Entretenimento

Para alguns peludos, cavar pode ser muito divertido. Eles descobrem novos cheiros e adoram. Os cães que sofrem de tédio podem encontrar neste hábito um “escape”. Isso pode ser bem parecido com cães que gostam de destruir objetos. Neste caso, oferecer brinquedos e outras diversões é a solução. O enriquecimento ambiental pode incluir brincadeiras (esconder petiscos pela casa), uma forma diferente de comer a ração (como colocar em uma garrafa o alimento e fazer uns furos na garrafa) e sempre levar o pet para gastar energia (muitos passeios).

Enterrar coisas

Quem tem um cão que gosta de enterrar objetos (brinquedos e ossos, por exemplo) precisa entender que este hábito vem dos seus antepassados, os lobos. Para amenizar a situação, o ideal é não oferecer muitas opções de brinquedos ou ossos de uma vez. Isso porque o peludão vai ficar bem ansioso para enterrar todos eles de uma vez. Outra dica é oferecer uma opção para o cão cavar, com uma “piscina de bolinhas”. Alguns ficam bem felizes em simplesmente jogar para fora toda a bolinha. O trabalho será o de recolher tudo depois!

Falta de atenção

Quando o cão quer chamar atenção, ele pode fazer de tudo para conseguir. Não só o jardim poderá ser local de escavação, mas o sofá, a cama… Neste caso, não resolve dar bronca no pet. O importante é reservar um tempo diário para brincar, passear e dar muito carinho para o pet.

Medo

Para os que morrem de medo de chuva, trovão e fogos de artifício, o costume de cavar é uma forma de colocar a energia para fora. Os pets também pensam que podem se esconder dessa forma. Os pets nesta situação precisam de muito cuidado, pois estão em sofrimento constantemente.

Além de dar conforto e proteção (para que o pet não se machuque devido ao medo), os tutores podem oferecer tratamentos naturais para os peludos. A massoterapia, a musicoterapia os suplementos fitoterápicos podem ajudar muito a deixar o pet mais calmo. Conheça o suplemento Maracujá, da Botica Pets, e mais informações sobre a fitoterapia.

Esperamos que essas dicas possam ajudar você a resolver o problema do seu pet. Deixe os seus comentários!

Leia também:

Pet destruidor. O que fazer?

O prazer de correr com o pet

Posse responsável: o que precisamos oferecer aos peludos

Sem Comentários

Deixe sua resposta