Pesquisar no Blog
Dicas Saúde

Como lidar com os cães que latem em excesso

Você já deixou de sair de casa por causa dos latidos do seu cachorro? Se preocupa com o sofrimento do seu pet quando sai para trabalhar? Já recebeu uma reclamação do vizinho ou até multa do condomínio pelo barulho que o seu amigão faz quando fica sozinho em casa?

Se você respondeu sim a uma ou mais questões acima, saiba que você tem um problema em casa! Os latidos excessivos de alguns cachorros podem dizer muita coisa sobre ele! A primeira delas é que cães que latem em excesso sofrem muito, assim como seus donos. Afinal, quem gosta de ter que sair de casa e deixar o peludão na maior ansiedade? Ninguém né?


Um pouquinho agitado né?

E todo mundo precisa trabalhar, passear… enfim, ter uma rotina.

A maioria dos pets que passam muito tempo sozinhos sofrem de ansiedade de separação. Trata-se de uma doença que pode levar o peludo a desenvolver comportamentos como a destruição de objetos da casa e dos tutores, lambedura excessiva das patas (quando não apresenta nenhum tipo de alergia), necessidades no lugar errado e os tais latidos excessivos.

Para lidar com estes comportamentos é preciso ter muita paciência! E oferecer atividade para o pet. Sim, isso pode ser um sinal de o pet está entediado e incluir muita diversão e exercícios na rotina do peludo, o que chamamos de enriquecimento ambiental, poderá resolver o problema!

Aqui vão algumas dicas para você!

1 # Passeios diários

Gastar energia é fundamental para que o cão se sinta feliz. O indicado, para pets que não tenham nenhuma restrição para exercícios, é levar o peludo para caminhar duas vezes ao dia, durante 30 minutos. Isso fará com que ele gaste a energia acumulada e fique mais calmo enquanto estiver sozinho em casa.

2 # Brinquedos

Oferecer brinquedos para que ele possa se distrair em casa é muito importante. O enriquecimento ambiental é uma parte fundamental do plano de qualquer dono que deseja construir um ambiente saudável para o pet. Abaixo, algumas sugestões de brinquedos que vão distrair o peludo:

Kong – brinquedo interativo que é usado para guardar biscoitos e petiscos que os cães devem se esforçar para tentar tirar.

Petball – É uma forma divertida de estimular o pet a comer. Para isso, o peludo deve rolar a bola até que a ração saia pelos pequenos buracos.

3 # Cuidado natural

Você sabia que o maracujá pode ajudar a diminuir a ansiedade do seu amigão? Sim, a folha desta fruta apresenta benefícios que podem ajudar no tratamento de diversos problemas – como a ansiedade, a hiperatividade, agitação noturna, problemas de sono, só que de uma maneira natural, sem agredir o organismo ou causar dependência.

A Botica Pets é a empresa que produz os palitos do Maracujá, suplementos natural e sem conservantes, que pode ser oferecido para os cães saudáveis com o objetivo de ajudar a acalmar. Além do formato, que agrada aos pets, irá auxiliar no tratamento da ansiedade de separação.

4 # Adestramento

Ansiedade e latidos em cachorrosImpor limites ao cão também é uma forma de carinho. Muitos cães precisam ser adestrados para conviver melhor com a família. Por isso, pensar em oferecer ao pet aulas de adestramento pode ajudar muito na melhora do comportamento e na forma como o cão lida com a sua ansiedade. Vale a pena pensar sobre isso, viu?

5 # Eduque-se também

Alguns comportamentos nossos influem muito os nossos pets. Quem nunca se despediu do cão ao sair? Este simples ato pode despertar alguns “gatilhos” que levam os pets a ficaram ainda mais ansiosos. Portanto, tente notar o que você costuma fazer e que deixa o seu peludo desconfortável. Sim, você também precisa mudar os seus hábitos e posturas se quer o bem-estar do seu cachorro.

Esperamos que as dicas possam ajudar!

Sem Comentários

Deixe sua resposta