Pesquisar no Blog
Dicas Saúde

Como evitar acidentes em casa

Os pets adoram explorar e podem ser verdadeiras crianças quando resolvem aprontar alguma coisa. Por mais que não pareça, nossas casas escondem alguns riscos que podem acabar em acidentes domésticos. Cheirar, cavar, morder, lamber… quem tem um pet que gosta de fazer isso em casa? o/

Para evitar acidentes domésticos envolvendo cães e gatos é preciso prevenir. E isso inclui tirar todos os perigos do alcance, ficar de olho no peludo e promover entretenimento para ele!

A queda de locais altos é a principal causa de acidentes domésticos!

Confira as dicas para deixar o cão e o gato mais seguro em casa:

Remédios e produtos químicos

Alguns peludos não podem ver algo diferente e já querem logo comer. Não é mesmo? Alguns remédios podem atrair a atenção dos pets por causa do cheiro. Por isso, nunca mantenha nenhum medicamento ou produto químico (pesticidas, produtos de limpeza, tintas, vernizes e venenos) ao alcance. Os gatos, principalmente, têm habilidade de subir em qualquer lugar e podem alcançar coisas que não devem.

Dica: manter os medicamentos e produtos químicos em armários, de preferência, trancados. Também é importante impedir o acesso dos pets aos locais em que os produtos químicos foram utilizados recentemente. Isso porque eles podem lamber e ser intoxicados.

Plantas tóxicas

Os pets adoram comer e cheirar plantas. Só que uma infinidade delas pode causar intoxicação. Algumas delas possuem espinhos, são altamente tóxicas e produzem a seiva leitosa: espada-de-são-jorge, lírio, azaleia, comigo-ninguém-pode, entre outras.

Dica: antes de colocar qualquer tipo de planta na varanda, no quintal ou usar para decoração dentro de casa, procure saber se há riscos para o pet.

Altura

Que gato não gosta de pular? Apesar de muitos habilidosos, devem estar atentos aos locais que podem oferecer maiores riscos, como varandas e janelas. Os cães também se arriscam de vez em quando e podem se machucar ainda mais.

Dica: todas as alturas da casa, inclusive a escada, devem estar protegidas com telas, redes ou guarda-corpos.

Objetos pequenos

Brinquedos de crianças são ótimos exemplos de objetos que os cães adoram engolir. Sim, nossos amigos peludos adoram mastigar e se você não prestar atenção, vão comer o que encontram pela frente.

Dica: nunca deixar peças pequenas espalhadas pela casa. Se necessário, restringir o acesso do pet aos ambientes que contenham os objetos.

Choque

Fios soltos e tomadas podem ser tentadores para os gatos. No entanto, os cães também podem se interessar em morder fios elétricos que estão ligados na tomada.

Dica: nunca deixe fios soltos ou desencapados pela casa. Evite deixar eletrodomésticos ligados nas tomadas que estejam ao alcance do pet. Tampe as tomadas que não estão sendo utilizadas.

Objetos pontiagudos

Quinas de móveis, objetos cortantes (faca e tesoura) e até objetos de decoração podem ser perigosos para os peludos. Os gatos não têm limites e podem subir nas bancadas da cozinha ou da sala.

Dica: Guarde todos os objetos pontiagudos em gavetas. Você também pode impedir o acesso dos animais na cozinha. Quanto aos objetos, você deve evitar os que podem machucar os pets ou também restringir o acesso ao ambiente.

Piscina

Alguns cães podem ser fãs da água. Mas o risco de afogamento é grande quando eles não conseguem sair da piscina.

Dica: se tem piscina no jardim, o ideal é mantê-la sempre cercada. Quando não for possível, restrinja o acesso do pet ao local sem supervisão.

O importante é sempre prevenir que os pets entrem em situações de risco. Por isso, antecipe-se. Caso ocorra algum acidente, não evite em levar o pet imediatamente ao veterinário.

Leia também: 

Pet destruidor? Entenda os motivos.

Quais são as nossas responsabilidades com os pets?

6 dicas para tirar o cão do tédio.

Sem Comentários

Deixe sua resposta