Pesquisar no Blog
Saúde

5 problemas de pele do cão que podem ser agravados no verão

  • De
  • 30 de dezembro de 2020

Seu cão fica num coça coça sem parar?  Dermatites e alergias são alguns dos problemas de pele comum nos cães e alguns deles podem se agravar no verão. As doenças de pele chamam a atenção dos tutores devido aos sintomas quase sempre aparentes e por causar incômodos aos pets.

Entre os sintomas mais comuns estão a coceira, as lesões e descamações na pele, as falhas no pelo e a pelagem sem brilho ou opaca, a otite recorrente, a lambedura constante das patas e a vermelhidão da pele.

A pele é um órgão e muito importante para a proteção e onde, muitas vezes, se manifestam os primeiros sinais de uma doença local ou sistêmica. Além disso, é capaz de isolar os perigos externos do organismo, funcionando como uma proteção mecânica.

A pele pode revelar muito sobre o bem-estar dos cães e gatos, assim como a pelagem. Por isso, é sempre importante que os pelos sejam sempre brilhantes e macios, enquanto a pele precisa estar hidratada.

Conheça 5 problemas de pele comuns no cachorro e algumas dicas de como resolver o problema!

# 1 – Dermatite Alérgica à Picada de Ectoparasitas (DAPE)

No verão é comum que alguns cachorros sofram com infestações de pulgas. Estes parasitas estão presentes em ambientes que os peludos frequentam como praças, pet shops e até na nossa casa. A dermatite ocorre devido a uma reação causada pela picada de pulgas e carrapatos. Ao picar a pele do animal, estes parasitas inoculam substâncias alergênicas através da pele. Os sintomas são coceira intensa na região e lesões de pele.

Para sanar o problema, primeiro deve ser realizado o tratamento ambiente, retirando os parasitas do ambiente. Paralelamente, recomenda-se  o uso de antipulgas e carrapaticidas.

# 2 – Sarna sarcóptica

Este tipo de sarna causa uma doença infeciosa, a escabiose canina. É causada por um ácaro (Sarcoptes scabiei) que “cava” a pele dos animais formando algo parecido com “galerias”, depositando substâncias irritantes e alergênicas. É uma doença contagiosa não só entre os cães, mas humanos também, ou seja, é uma zoonose.

Os sintomas são: coceira intensa, a queda de pelos, a formação de crostas na região da orelha e das articulações.

O tratamento é feito com acaricida e todos os animais da casa precisam ser tratados no mesmo período, já que a transmissão pode ocorrer entre os cães ou através de objetos contaminados. Para prevenir é importante o uso regular de ectoparasiticidas, produtos que eliminam parasitas externos, conforme a orientação de uso do médico veterinário.

# 3 – Atopia

Não se sabe ao certo os motivos que levam os cães a terem a atopia. Alguns especialistas afirmam que os animais acometidos possuem a deficiência de um componente da pele. A barreira cutânea é formada por queratinócitos (células) e ceramidas.

Para facilitar o entendimento, podemos pensar em uma parede onde os queratinócitos seriam os tijolos e as ceramidas o cimento. Sem as ceramidas, a barreira cutânea é prejudicada e os animais ficam mais susceptíveis quando em contato com alérgenos (ácaros ambientais, pólens de plantas, esporos de fungos e outras substâncias presentes no ambiente).

Os sintomas são coceira intensa nas extremidades de membros, axilas, orelhas, ao redor dos olhos, lambedura das patas, otite recorrente, descamação da pele, queda de pelos, escoriações e outras lesões.

O tratamento é eliminar, quando possível, o alérgeno do contato com o cão, além do uso de medicações antialérgicas para melhora dos sintomas.

# 4 – Dermatite de contato

Ocorre quando há a irritação da pele por um produto utilizado ou devido à uma alergia, sendo difícil a diferenciação entre elas. Os produtos envolvidos podem ser de limpeza, estéticos de uso animal, inseticidas, medicações tópicas ou até metais.

Os sintomas comuns são: vermelhidão e coceira nos locais de contato destes produtos, normalmente áreas com ausência de pelos. Também podem ocorrer lesões cutâneas por coceira na região.

Para resolver o problema é preciso identificar o causador da alergia, removendo o produto da pele do cão, utilizando produtos de limpeza hipoalergênicos e medicamentos antialérgicos. Para prevenir basta evitar o contato do cão com o produto.

#5 – Piodermite

As piodermites, ou infecções bacterianas de pele, são comumente causadas pelo agente Staphylococcus pseudintermedius e podem ocorrer secundariamente a uma dermatite alérgica.

Os sintomas são lesões cutâneas por todo corpo e coceira. Se não tratada, a infecção da pele pode se tornar crônica, com casos em que há resistência bacteriana a diversos antibióticos. Para que o tratamento seja eficaz, é preciso encontrar a causa de base e tratar juntamente com os sintomas apresentados.

Tratamento natural para a pele do cão

Existem diversos ingredientes naturais que podem trazer benefícios para a saúde dos pets. Os nutrientes têm o poder de turbinar a imunidade dos animais, ajudar a reduzir os riscos de várias doenças de pele e atuar diretamente no sistema imune, aumentando as defesas do organismo como um todo.

Os nutrientes são retirados dos alimentos que consumimos como a cenoura, a beterraba, a alcachofra. No entanto, muitos tutores ainda têm dúvidas de como oferecer estes nutrientes em sua forma biologicamente ativa e de forma segura para cães e gatos. E é aí que entram os suplementos!

Para ter uma pelagem saudável é importante que o organismo do pet esteja em equilíbrio e com imunidade suficiente para combater doenças. Alguns alimentos têm a capacidade de modular o sistema imune, auxiliando na desintoxicação do organismo e das vias digestivas e contribuir para o fortalecimento das defesas naturais dos pets. 

Os suplementos nada mais são do que compostos bioativos apresentados em comprimidos, pó, comprimidos ou palitos, que contêm a forma concentrada, ou seja, a parte mais “interessante” do alimento, em doses terapêuticas ideais para os pets.

Suplemento da Botica Pets

O suplemento Equilíbrio, da Botica Pets,  foi desenvolvido para garantir o bom funcionamento do organismo como um todo. A associação de nutrientes funcionais presentes no composto auxilia na eliminação de toxinas, melhorando a absorção de nutrientes, fortalecendo pele e pelos e contribuindo para equilibrar o organismo, além de estimular as defesas naturais.

suplemento para pele cachorro

Ingredientes que compõem o suplemento:

Cenoura: fonte de antioxidantes, vitamina A e carotenóides, que estimulam a reconstituição dos tecidos (auxiliando no tratamento de dermatites, por exemplo) e ajudam a evitar doenças cardiovasculares.

– Fonte de fibras, minerais (como fósforo, potássio, cálcio e sódio) e vitaminas (A, B2, B3 e C).

– Os carotenoides são responsáveis pela prevenção de problemas cardiovasculares, câncer e outras doenças crônicas.

– As vitaminas C, E e o betacaroteno são excelentes antioxidantes e, por isso, possuem atividade antienvelhecimento. Assim, a cenoura ajuda a combater os efeitos provocados pelos radicais livres (que são responsáveis pelo envelhecimento das células), contribuindo para a manutenção de uma pele mais saudável.

– É essencial para o bom funcionamento intestinal e a proteção da mucosa. Isso porque a cenoura possui uma quantidade muito boa de fibras alimentares, que auxiliam na manutenção da saúde digestiva, estimulam o trânsito intestinal e a eliminação de toxinas.

– A vitamina A favorece a manutenção da saúde da visão. A deficiência dessa vitamina pode provocar dificuldade de enxergar com pouca luz.

Alho: auxilia na eliminação de toxinas, tem ação germicida e estimula o sistema imunológico.  Também melhora a circulação sanguínea e ajuda a manter níveis saudáveis de colesterol.

Extrato de alcachofra: facilita a digestão, estimula o fígado e aumenta a liberação da bile, promovendo a eliminação de toxinas e a regulação do intestino.

– Importante ação digestiva por meio do aumento da quantidade de bile contida na vesícula biliar e secretada pelo fígado, facilitando a digestão de gorduras no intestino e regulando as funções intestinais.

– O lupeol, presente na alcachofra, apresenta ação tóxica contra células tumorais, tem atividade antioxidante, além de promover a liberação de resposta imunológica.

– A cinaropicrina, também presente na alcachofra, possui ação contra a produção do fator de necrose tumoral, atuando como anti-inflamatório, além de ser antimicrobiana e antifúngica.

Extrato de algas (clorela): rica em clorofila, melhora a imunidade do pet, promove a desintoxicação do organismo e estimula o crescimento e a recuperação dos tecidos.

– É rica em clorofila e ferro em concentração equivalente às carnes vermelhas e vísceras. Devido à essa propriedade, pode ser utilizada em casos da anemia (pois seus derivados estimulam a formação de glóbulos vermelhos).

Extrato de frutas cítricas (acerola): maior fonte de vitamina C e antioxidantes, que ajudam a fortalecer o sistema imunológico. Também funciona como um adstringente para distúrbios hepáticos e neutraliza radicais livres.

– É antioxidante devido ao alto teor de ácido ascórbico (Vitamina C).

– Auxilia no fortalecimento do sistema imunológico, aumentando a resistência às infecções.

– Facilita a formação de colágeno, melhorando a cicatrização.

– Contribui para a manutenção e integridade das paredes dos capilares sanguíneos e a formação de glóbulos vermelhos do sangue (hemácias).

– Funciona como auxiliar no tratamento e prevenção do câncer, por sua ação antioxidante sobre os radicais livres e neutralização de substâncias carcinogênicas.

Levedura de cerveja: é considerada um modulador do sistema imunológico por estimular as defesas naturais, além de ser fonte de vitaminas do complexo B, minerais e proteínas.

– A levedura de cerveja (Saccharomyces cerevisiae) pode ajudar a melhorar a digestão do seu pet, pois estimula o crescimento e a atividade de bactérias benéficas para o sistema digestório, facilitando a quebra e absorção dos alimentos.

– Auxilia o sistema imunológico dos animais por meio de aminoácidos que agem exercendo efeito contra bactérias, vírus, fungos e parasitas.

– É fonte de nutrientes, sendo composta por carboidratos, proteínas, minerais (fósforo e potássio) e vitaminas do Complexo B.

Não deixe de conhecer as vantagens de oferecer este suplemento ao seu peludo!

Leia também:

Terapias naturais podem influenciar a saúde dos pets?

Benefícios dos legumes para cães

Alimentos funcionais e terapêuticos: quais os benefícios para cães e gatos?

Sem Comentários

Deixe sua resposta